Rita: Uma professora fora de série | Viciada em séries

quarta-feira, 29 de julho de 2020

Sinopse: Todos os alunos sonham em ter como professora a simpática Rita Madsen (Mille Dinesen), uma mulher de personalidade forte e com talento especial para sua profissão. No entanto, fora da sala de aula a vida dessa professora é um completo desastre.

Elenco: Mille Dinesen, Carsten Bjornlund, Ellen Hillingso, Lise Baastrup, Nikolaj Groth, Morten Vang Simonsen, Sara Hjort Ditevsen, Charlotte Munck e outros.

Criada e dirigida por Christian Torpe, “Rita” é uma série dinamarquesa que mostra a vida, o cotidiano, os desafios e problemas de uma professora nada comum. Na escola, ela é adorada pela maioria dos alunos que sonham em ter aula com ela. Já fora dela, Rita lida com o desastre que sua vida pessoal se encontra. Como é produzida pela Neftlix, você pode assistir a série pela mesma, mas a nova temporada ainda está no ar na TV dinamarquesa, entrará no serviço de streaming após ser finalizada.


Para ser sincera, comecei a série com poucas expectativas, querendo apenas passar o tempo que tinha livre, porém me surpreendi com o roteiro, a fotografia e a trilha sonora. Falando em música, a trilha sonora em grande parte é composta por músicas indies e na mais recente pudemos ouvir alguns artistas dinamarqueses. Caso tenha se interessado, essa playlist reúne as mais legais. Como estudante de licenciatura, me identifiquei muito com a personagem, pois foge do estereótipo de professor tecnicista e restrito, Rita consegue ser popular entre os alunos justamente por sua abordagem fugir dessa coisa quadrada, ser mais realista e honesta. É sobre enxergar o aluno como uma pessoa real com problemas reais, não mais um número para atingir a média.


Em contrapartida, a série também aborda a vida desastrosa da personagem que é uma divorciada que tem problemas de comunicação com os filhos. A trama traz muito desse contraste sobre sua popularidade entre os jovens na escola com sua dificuldade de construir intimidade com seus próprios filhos. E aborda outros problemas da vida de mãe solo, como a sobrecarga de criar os filhos enquanto o pai não exerce muito seu papel. Como ela está mais presente e é a única responsável pela criação deles, acaba sempre sendo a figura de "mãe rígida" enquanto o pai é o parente legal por ter menos contato com seus filhos.

Imagem: Minha Visão do Cinema.

Uma série que vale a pena, principalmente se você faz ou quer fazer algum curso na área de educação. Boa também para pessoas que não são da área terem uma breve ideia do que os profissionais passam, da bagagem emocional que muitos tem que abandonar na porta da escola para conseguir se sair bem. Além de acarretar várias musicas legais para as playlists. 

Assista o trailer oficial:

Comments