Destaques

Receba nosso conteúdo por e-mail ♥

sexta-feira, 28 de dezembro de 2018

Se não eu, quem vai fazer você feliz? minha história de amor com o chorão | Estante


Nome: Se não eu, quem vai fazer você feliz? minha história de amor com o chorão
Autora: Graziela Gonçalves
Editora: Paralela
Classificação: 
Páginas: 267 páginas.
Onde encontrar: Amazon | Cultura | Submarino

Sinopse: Depois de diversos convites, Graziela finalmente aceitou compartilhar sua história de amor com o Chorão com os fãs da banda. Narrado em primeira pessoa, a história passeia por todas as fases do casal, a autora divide os detalhes íntimos que forram cruciais na relação deles e como juntos trabalharam pela banda, construíram uma vida e dividiram sonhos. Uma história de amor real e que foi infelizmente teve um fim trágico por causa de droga, mas isso não diminui nada do que eles viveram e conquistaram juntos.

Alexandre Magno popularmente conhecido como Chorão, foi um dos grandes ícones do rock nacional e inspira muitas bandas brasileiras até hoje. Conquistou o Brasil com suas letra repletas de paixão pela música. Essa intensidade marcou também sua icônica história de amor com Graziela Gonçalves, sua esposa e companheira cujo abraçou os seus sonhos com a banda e fez tudo que podia para ajuda-ló.

Infelizmente em março de 2013, o cantor faleceu após uma overdose. E desde então a sua esposa, então viúva recebeu diversos convites para escrever um livro sobre história dos dois, mas na época a mídia a responsabilizou pelo estado mental de seu companheiro até então viciado em cocaína.

Mesmo com os alertas da esposa aos amigos, conhecidos e familiares nenhum foi levado a sério. O que resultou no abandono dele do tratamento e logo depois o óbito. Quando uma pessoa vira um dependente químico todos a sua volta adoecem e não foi diferente com ela. Após sua morte a culpabilização por algo que não lhe dizia respeito como a saúde mental de seu parceiro, o afastamento de tudo e todos foi inevitável, mas após um período sabático ao escrever esta história e visitar locais do passado através da escrita a libertou da dor e do luto, dando espaço apenas para o amor e gratidão de ter vivido essa história.
Minhas impressões:
Então, eu sempre fui muito fã da banda e lembro exatamente o que estava fazendo no dia que o chorão morreu. Estava no primeiro ano do ensino médio e tinha costume de sempre ler as notícias em portais online ao acordar, assim que abri o facebook o R7 tinha acabado de postar sobre sua morte. Peguei o celular e liguei para o meu melhor amigo na época que era muito fã do Charlie Brown Jr e disse: "você ta sentado?" "não,o que foi?" "então, senta que eu preciso te dar uma notícia" "fala" "chato, o chorão morreu" silêncio do outro lado da linha. Aquele dia no colégio foi estranho e eu que nunca tinha lidado com a morte de alguém que admirava de perto lidei pela primeira vez.

A narrativa é extremamente fluída, envolvente e muito boa para um primeiro livro. Devorei a história em um dia, foi impossível para mim largar o livro e não perguntar o que vinha depois. Todas as fases do Charlie Brown o crescimento da banda, deles enquanto pessoas e toda a espiritualidade que envolveu isso tudo. É absurdamente bom.   

Grazi, você é uma mulher incrível. Admiro sua força e coragem de contar sua história de amor e dividir algo tão íntimo de vocês. Esperei muitos anos para ouvir a sua versão do que tinha acontecido, pois sabia que mídia tinha te pitado como vilã, mas lendo este livro tenho certeza que foi feito o possível e impossível por ti para salva-ló. Se tem um vilão nessa história, esse grande vilão é a cocaína que destruiu a vida de um homem que tinha seus defeitos e qualidades, mas que com certeza deixou um legado musical esplêndido juntamente com uma legião de fãs apaixonados.  Redescobri as letras lendo a história de vocês e reconheci muitas delas no dia a dia dele, foi lindo como a espiritualidade (especialmente o espiritismo) o fez bem, ao enxergar um caminho diferente os cds tomaram outro rumo e suas letras um destino lindo e se tornando ainda mais apaixonantes, sinceras e críticas.

Chorei muito como final deste livro,pois me fez relembrar o fatídico dia em abril de 2013. E a Grazi conseguiu traduzir com uma maestria singular todas as suas emoções e conter as lágrimas foi inevitável, nunca assisti um show do Charlie Brown Jr infelizmente o Alexandre se foi antes disso e coincidentemente o Champinhom também com show marcado para Recife próximo, foram dois baques no mesmo ano e que pegaram os fãs de surpresa. Se pudesse daria todas a incontáveis estrelas do céu para classificar o quanto gostei desse livro como não posso me contento em escrever essa resenha.

Citações favoritas:

Estava naquele período da vida em que você toma consciência de muitas coisas e entra na viagem de se comparar com os outros.

Mas, quando uma coisa tem de acontecer, tudo parece conspirar a favor.

Você é linda, é inteligente, e senti uma sintonia rara entre a gente. Tô procurando alguém assim pra mim. Você é poesia em movimento.

O que eu estava sentindo era especial demais para deixar que o medo me impedisse de viver aquele amor.

Fato de que a vida era isto: uma sucessão infinita de desafios.

Eu me encantava cada vez mais por aquele cara que me ensinava o que era o amor de verdade e me mostrava que a palavra “desistir” não fazia parte do seu vocabulário.

O amor pela música nos tornava cúmplices, como se dividíssemos um segredo só nosso, e reconhecíamos, com respeito, o poder que ela tem de forjar elos inesquecíveis.

Acredito muito que, quando estamos no caminho certo, entramos numa espécie de fluxo — uma vibração na qual tudo parece acontecer em perfeita sincronia

E, sobretudo, de algo que marcou muito a identidade das letras: a coragem e a importância de não desistir dos nossos sonhos.

Afinal, a hora mais escura é aquela que precede a luz, como dizem por aí.

Mas, se você está no jogo, é bom aprender as regras. Acima de qualquer coisa, eu tinha um compromisso comigo mesma,

Que neste mundo cada um tem o seu caminho a trilhar, que não podemos andar por uma estrada que é do outro.

Não existem culpados. Assim como não é possível passar por essa vida sem cometer erros.

“Sempre que desejar algo, pode pedir ao pôr do sol. Pra mim, ele é o melhor mensageiro de Deus.”

Algumas mágoas e ressentimentos de coisas ditas sem intenção não iam embora tão facilmente.

Compartilhar uma refeição, para mim, ainda é a melhor coisa que podemos dividir com alguém.

Temos de aprender o que realmente nos faz felizes e parar de engolir padrões que acabam nos colocando dentro de caixas e nos sufocando.

Mas eu sabia que tentar simplificar as coisas e relativizar a dor do outro é muito fácil.

Aprendi que não estamos no controle de nada, a não ser das nossas próprias escolhas, e que, a partir delas, podemos criar esta ou aquela realidade.

Hoje compreendo que só me tornei o que sou graças a tudo o que vivi. Acolho cada experiência com amor e gratidão eternos. Se um dia eu quis fugir da minha história, hoje a carrego como um estandarte, com muito orgulho.

Os fãs são o maior tesouro que um artista pode ter.

Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

© Escritos & Livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in