Destaques

Receba nosso conteúdo por e-mail ♥

sábado, 23 de dezembro de 2017

Amor & Gellato | Estante

Foto: Vai lendo

Nome: Amor & Gelato.
Autora: Jenna Evans Welch.
Editora: Intrínseca. 
Onde encontrar: Amazon | Cultura | Saraiva | Submarino
Classificação:     

Sinopse: Lina vai passar o verão Toscânia para cumprir o desejo da mãe e conhecer seu pai, mas a descoberta de um diário antigo dela vai mudar o destino e o rumo dessa viagem. Tudo que ela julgava saber sobre a mãe ao longo desse dezesseis anos, vai mudar após a leitura desse pequeno caderno. O passado das duas é repleto de várias lacunas sobre seu pai e porquê de sua mãe ter ido embora da Itália. Um história linda, comovente e profunda. Só existem duas coisas que fazem as pessoas ficarem na Itália amor & gelato. 

Após a perda da mãe tudo tem sido muito complicado e lidar com as saudades dela tem sido extremamente difícil para a garota inclusive dizer isso em voz alta. Em sua viagem a Toscânia para conhecer o pai, ela conhece o memorial onde Howard mora e cuida que é sobre a segunda guerra mundial, mas também ainda acha que tudo está muito confuso e mal explicado. Após a amiga de seu pai lhe entregar um diário enviado pela mãe meses atrás para o endereço atual as lacunas de porquê ela está nesta cidade começam a ser preenchidas, mas deixam o passado e seus pais em aberto e será que ela quer mesmo conhecer o pai?

Numa visita a todos os lugares que sua mãe conta no diário ela vai conhecer a Itália de uma forma diferente, sentir a mãe em cada pedacinho deste lugar e aprender a lidar com a falta dela e entender de uma vez por todas porque este lugar foi tão importante para ela.

Minhas impressões:
O típico livro que te deixa com o coração quentinho e a vontade de se apaixonar de novo. A história da Lina é dolorosa. Após perder sua mãe a garota ainda está meio perdida sobre o que sentir e não sentir após partida dela. Ao longo das páginas vamos acompanhar a jornada da garota de autodescobrimento e de conhecer Itália e se apaixonar nessa cidade.

No início ela tem o estranhamento e aversão a cidade e tudo que veio junto com ela. Não compreende o porquê de sua mãe querer tanto que fosse aquele local e ficasse com esse até então com um desconhecido que só foi citado nas suas histórias de sua mãe pela cidade. Quando ela recebe o diário não só parece dar sentido a viagem como também preencher as algumas lacunas preenchidas ao longo das páginas e deixar outras, desbravar a cidade ao em uma scooter pode ser interessante.

Sobre o Howard: Que homão da poxa, sério de longe o melhor personagem dessa história. O único que não achei necessário foi o Thomas ele só foi um mero figurante e facilmente a história seria imaginável sem ele. Depois desse livro ganhei mais um lugar para minha lista de lugares no mundo que quero conhecer por roteiro literários.

A escrita da Jenna é muito gostosa, leve e quando percebi já tinha terminado o livro. A amiga da personagem principal ganhou um spin-off chamado Love e Lucky, não sei se tem previsão para ser publicado aqui no Brasil, mas acredito que se sim, provavelmente será pela intrínseca.
Citações favoritas:
Por um segundo, pensei em dizer que era como uma ilha, que eu podia estar numa sala cheia de gente e ainda sim me sentiria sozinha, com um oceano de tristeza tentando chegar até mim por todas as direções.
Digo, ele é um cara legal a julgar por todas as histórias que ela contou, sem dúvida era um bom amigo, mas não dá pra fingir que ama alguém. Seria doloroso demais. 
Florença é o lugar perfeito para se apaixonar, o que significa que é o pior lugar do mundo para ter o coração partido.
Talvez essa seja a beleza da morte. nada mais é complicado. Tudo é fechado e definitivo.
Eu sentia tanta saudade dela que às vezes me perguntava como conseguia respirar.
É impossível ter um relacionamento amando outra pessoa.
-Sabe, as pessoas vem a Itália por vários motivos, mas, quando ficam aqui, é só por dois. -Quais? - Amor & Gellato.
Eu não ia deixar de sentir saudades dela. Nunca. Dali em diante a vida seria assim, e por mais que pesado que isso fosse, seria algo do qual eu jamais me livraria, mas não significava que eu não conseguiria me reerguer.
Todo novo começo vem de um fim.
Uma vida sem amor é como um ano sem verão.

quarta-feira, 20 de dezembro de 2017

Posts que você precisa ler sobre mulheres inspiradoras | Blogosfera

 Foto: tumblr

Uma carta sobre minha liberdade: Esse texto foi escrito por uma das minhas melhores amigas a Jubs do Lanterna Lunar. A gente sempre conversa sobre feminismo e discute umas pautas muito legais sobre o nosso cotidiano. Ser feminista na contemporaneidade é algo desafiador pela nossa educação patriarcalistas e grade partes dos nossos valores enquanto sociedade retrógrados, mas com união e harmonia a gente consegue se envolver nesse movimento lindo e lutar todas juntas. Afinal é uma por todas e todas por uma né?
Mulheres inspiradoras em 2017: Think Olga é um portal sobre empoderamento feminino e o portal fez um post com mulheres que fizeram diferença em 2017 que saíram das zonas de conforto e lutaram por toda nós seja na arte, no ativismo, cidadania, na ciência, tecnologia e internacionalmente. Muito Girl Power e inspirador demais!

Grata pelos nãos: Encontrei esse texto por acaso no twitter ao ser retweetado pela Luiza Trigo uma das minhas autoras nacionais favoritas. Ao longo da vida ouvimos muitos nãos e esse texto me fez entender o sentimento que estava tendo ao longo desse ano e não compreendia. Aline tem vários textos publicados do Medium (plataforma digital especialmente para textos) e recomendo a leitura deles.

Lady Birdy e meu novo desafio pessoal:  A Bruna é umas das maiores inspirações para manter o blog e foi uma das responsáveis por me fazer fechar o Antes dos Dezesseis de vez e entender que o conteúdo produzido ali não tinha mais nada a ver com quem eu era e estava prestes a me tornar. Lady Birdy só estréia no Brasil em 2018, mas nada que não impeça você de ler esse post e pôr na sua listinha de desejados para o cinema em 2018.

Como se organizar em 2018: A gente sempre quer estar mais organizada e focar nos objetivos no ano seguinte. A Mari Menezes é uma blogueira que acompanho faz muito tempo ela tem me ajudado muito no meu crescimento pessoal e com muitas dicas de organização. Se inscrevam no canal delas para ter dicas em tempo real e acompanhe o blog para mais dicas de livros de organização e crescimento pessoal.




segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

Extraordinário | Manteiga de cinema


Confesso que estava morrendo de medo de ir ao cinema e me deparar com uma adaptação ruim, além de ser um dos meus livros favoritos seria completamente injusto com a história do Auggie.



August Pulman, nasceu com um síndrome genética e já passou por muitas cirurgias ao longo da vida Pela sua aparência ser um tanto diferente da outras pessoas ele sofre diariamente com o estanhamento alheio ao olharem para sua face e por causa disso ele nunca foi a escola, sempre teve aulas em casa dadas pela sua mãe. Mas ela decide que está hora de ir a escola, pois acredita que não pode suprir mais suas necessidades escolares e que está no hora do garoto lidar com toda essa situação do estranhamento das pessoas enquanto a sua aparência.
Crianças podem ser cruéis sem nem notar e ir pra escola pode ser tão assustador quanto ver filme de terror.Foi impossível não me emocionar no cinema com está história tudo que estava no livro foi adaptado com maestria, sua mensagem foi ampliada e repassada com sucesso. Senti como se estivesse de fato lendo o livro outra vez. Provavelmente foi minha adaptação favorita do do ano!

A avó do garotinho foi interpretada pela Sonia Braga uma atriz brasileira consagrada. Todos os detalhes contam nessa história desde a trilha sonora, a belíssima fotografia e as frases do livro em determinado pontos. O ponto alto do meu 2017 foi esse filme mesmo dois dos meus favoritos tendo idos aos cinemas esse ano que formam A Mulher Maravilha e Homem Aranha, são histórias que já sabia mais ou menos o que esperar e não criei tantas expectativas quanto Extraordinário. Não é um filme perfeito, mas toda adaptação tem seus pontos positivos e negativos. E vale lembrar que nem tudo que está na literatura pode ir ao cinema e vice versa.

Pra mim um ponto negativo foi a história do Julian tem sido tão pincelada e sem muitos detalhes, mas pra quem ficou voando recomendo dar uma lida em O capítulo do Julian um e-book que faz parte do livro Auggie e eu que conta a história dos amigos do garitinho.

Confira a trilha sonora no Spotify:

Instagram

© Escritos & Livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in