Destaques

Receba nosso conteúdo por e-mail ♥

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Fangirl | Estante

Nome: Fangirl.
Autor: Rainbow Rowell.
Editora: Novo século.
Páginas:  páginas.
Classificação:

Sinopse: Cather e sua irmã gêmea Wren estão indo para faculdade. Mas a garota esteve tão acostumada a se manter na sombra da irmã nos últimos anos pela sua timidez que sua experiência na faculdade não vai ser tão fácil assim. Enquanto uma quer ir as festas, beber e ir sair com pessoas novas. A outra só pensa em estudar e escrever fanfics sobre Simon Snow.
Após entrarem na mesma faculdade ela pensa que será tudo como sempre foi na escola, que vai dividir quarto com a irmã e as duas vão almoçar juntas e fazer as atividades do campus juntas. Mas Wren se inscreve para outro dormitório e quer fazer amizades ao contrário dela que quer apenas estudar e escrever suas fanfics. Que são baseadas em Simon Snow que é uma que espécie de Harry Potter que já teve sete livros publicados e seu oitavo livro está para sair. Ela precisa terminar de escrevê-lo antes que a autora publique o último livro da saga para dar seu próprio final ao leitores que acompanham sua fic.

Novas experiências podem ser assustadoras, mas a garota vai ter que escrever sua própria historia e se adaptar, crescer e madurecer na sua nova rotina. E contar suas próprias histórias agora.

Minhas impressões:

Nem tinha acabado livro e só queria gritar pro mundo: LEIAM ESSE LIVRO POR FAVOR! 

A relação da Cath com sua escrita é inspiradora. Durante todo o livro me senti inspirada a escrever, toda trajetória dela com sua professora me fez ter saudade da escola e pensar nas histórias que venho trabalhando há algum tempo. A escrita da autora é incrível e sempre surpreendente. 

O livro tem mais de 400 páginas e li metade num piscar de olhos, ao envolver em sua escrita a Rainbow torna as pequenas coisas incríveis e traz consigo um olhar diferente para o convencional. Romance é meu gênero favorito, descobrir uma nova autora nesse gênero sempre é maravilhoso. Já li muitos romances, mas sem dúvida essa mulher tem uma forma muito diferente de escrever, construir e evoluir seus personagens.

Assim como em A probabilidade estatística do amor à primeira vista também possui enfoque familiar. 

Citações favoritas:
Era por isso que Cath escrevia as histórias. Para ter esses momentos em que o mundo dele suplantava o mundo real.
Cath sentiu como se nadasse em palavras. Afogando-se nelas, todas as noites.
Escrevam como se sua vida dependesse disso. Escrevam como se seu futuro dependesse disso.
Essa matéria é para escritores - disse ela. - Para pessoas que estão dispostas a deixar de lado seus medos e para trás as distrações.
Mas não me derrubou. Nada pode me derrubar a não ser que eu deixe.
Assim que percebi que não era o certo pra mim, não consegui mais me forçar a fazer. Só quis ir em frente.
Mas não há nada mais profundo do que criar algo do nada.
Não há nada mais entorpecente do que criar algo do nada.Criar algo e dentro de você.
E queria que aquele beijo tivesse sido o começo de alguma coisa. Não o fim.

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Duas letrinhas, uma lembrança. | Escritos

Uma mensagem, duas letrinhas. 

É incrível como consigo me apegar as detalhes e como duas letrinhas fazem meu coração transbordar de saudade. Ah, se você soubesse a falta que me fez, o quão foi estranho me desacostumar a não querer sair correndo e abrir sua conversa no celular e contar como foi meu dia.


O quão estranhamente doloroso foi ouvir Los Hermanos por meses. Aparentemente o aleatório do meu celular ama me fazer chorar, pois de mais de trezentas músicas na playlist último romance sempre era uma das primeiras.

Por muitos meses ir no shoppings, livrarias e cinemas que fomos juntos deixava meu pobre coração em frangalhos, apesar de negar piamente e afirmar estar bem. Por dentro estava quebrada, cansada e sentia absurdamente sua falta. Quis por tantos meses voltar atrás, tentei uma vez, mas você pareceu não se importar com o fim tanto quanto o eu.

E o castelo de cartas foi desmoronando, criei secretamente pra nós dois era onde expressava tudo que sentia sem ter medo de não ser correspondida. Dói tanto, mas por dentro que por fora, porém creio que nos primeiros meses a dor física se misturou com a emocional. Me tornei uma bagunça ambulante, se é que é possível já sou bagunçada o suficiente sozinha, mas por mais improvável que isso possa ser os sentimentos que tinha se juntaram a dor de ter te deixado partir e tornaram-me uma pessoa mais bagunçada emocionalmente do que esperava.

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

3 anos de Escritos & Livros ♥

Faz aproximadamente cinco anos que tenho blog, mas faz apenas três que o Escritos & Livros existe. Talvez você possa conhecer o finado Antes do Dezesseis ele veio muito antes desse aqui, mas que ficou no meio do caminho, pois devido ao transformações e processos que foram acontecendo na minha vida, já não fazia mais sentido continuar com aquele blog. Minha essência mudou quando os livros começaram a dar ênfase na minha vida. Sempre gostei de ler, mas nem de longe tinha o ritmo de leitura que tenho hoje. 

Agradecer por esse dia é inevitável. Todo o carinho nos e-mails e mensagens fofas nas redes sociais alegram meus dias de confusão. Recentemente contei para todo mundo que tenho blog, cansei de passar por situações constrangedoras onde todo mundo olhava para mim e dizia: "Como assim você tem um blog?" "Nossa você nunca se quer me contou" e tantas outras coisas que já ouvi. Hoje posso dizer que não me importo mais, nem um pouco. Era restrito as pessoas que gosto, amo e confio. E alguns enxeridos que acabam descobrindo nas horas menos oportunas. Aqui sempre foi meu espaço pessoal onde despejo meu afeto diariamente em textos, resenhas, músicas, filmes, séries e dentre várias outras coisas. 

Escrever é algo que desde muito tempo foi intrínseco a mim e que já tentei até sabotar, mas nunca deu certo. Quando não escrevo é como se as linhas da minha vida não se encaixassem, os parágrafos ficassem tortos e nada mais sai como planejado ou como realmente deveria ser. Hoje, depois de três anos posso dizer que aprendi muita coisa e os erros me ensinaram bastante. Fico feliz em observar tudo isso que já me deixou triste ou perdida muitas vezes e perceber que só tenho mais estrada para percorrer. Como um dos meus autores favoritos disse uma vez: O mundo não é uma fabricá de realização de desejos. Talvez a Andresa de quinze anos tenha demorado muito até de fato aprender isso e da maneira mais dura. 

Porém o que ninguém contou pra ela foi que tudo isso no final, vai agregar em vários pontos da sua vida pessoal e sem tudo isso, nada teria sentido.

Obrigada por tudo e que venham mais cinquenta aniversários pra gente comemorar junto! ♥  

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

A extraordinária garota chamada estrela | Estante


Nome: A extraordinária garota chamada estrela.
Autor: Jerry Spinelli.
Editora: Gutenberg. 
Páginas: 189 páginas.
Classificação: 
Onde encontrar: Amazon | Cultura | Saraiva | Submarino


Sinopse: Pessoas-estrela são raras. Mágica, diferente ou só esquista? Estrela entra numa escola pela primeira vez na vida depois de ser educada em casa pela sua mãe. Caminhando pelos corredores na companhia do seu rato de estimação ela vai se dividir entre opiniões e criticas de seus colegas de classe. Ciente de toda sua autenticidade e liberdade, conquista logo de cara e com um sorriso o coração de Leo Borlock. 

O ensino médio pode ser cruel ou divertido. No caso dela é revolucionário. Arrastando seu ukulelê e seu rato de estimação pelo corredores do Colégio Mica, estrela é nova sensação logo no seu primeiro dia de aula. No começo todos se veem encantados pela garota, mas depois tudo parece mudar. Leo Borlock no dessa confusão toda se vê apaixonado pela garota e acredita que a única coisa que pode ajuda-lá nas críticas é ser alguém comum.

Ensino médio, primeiro amor e popularidade. Ambos presentes no cotidiano de muitos adolescentes, mas será que isso de fato importa? Ciente de sua estranheza para os demais a garota se vê perdida e pressionada a seguir os padrões.
Minhas impressões:
Esse livro tem uma proposta muito diferente dos demais livros para adolescentes. Quando  comecei a leitura tive certeza que deveria ter lido esse livro no ensino médio, pessoas estrelas são raras e é impossível não se deixar cativar pela história. A personagem principal é diferente das demais, o tipo de leitura que muda completamente o leitor após sua conclusão. 

Não é um livro que todo mundo vai ler e amar de cara, talvez a estrela não agrade muita gente. O que é perfeitamente normal, afinal todo mundo tem gostos diferentes. Se você está na escola ainda com certeza é um livro que tem muito a te agregar, causar reflexão sobre quem você é, como trata as pessoas a sua volta e mais uma série de reflexões mais profundas e pessoais.

É mais do que best-seller mundial.

É um manisfesto sobre ser quem você é! Não seguir padrões e não ter medo de ser julgado por isso. Quando menos você souber na hora da leitura melhor. Se deixe ser surpreendido e acolhido pela estrela.    


Citações favoritas: 

O problema dos milagres é que eles não duram muito.
Sempre que podíamos, andávamos lado a lado.
Ninguém tem horas. O tempo não pode ser possuído. O tempo é livre para todos.
É um bom nome. Estrela. Embora eu ache que ela tinha coisas mais simples em mente. Pessoas-estrelas são raras.é pouco provável que você conheça outra.
Nós queríamos defini-lá, etiqueta-lá como fazíamos uns com os outros, mas não conseguíamos ir além de esquisita, estranha e patética.
O eco da sua risada é o segundo nascer do sol com o qual acordo todas as manhãs, e de noite sinto que há mais do que estrelas me observando.

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Riverdale | Viciada em séries

Baseada nos personagens da Archie Comics (1841). Riverdale é uma série de drama adolescente que estreou no EUA em 26 de janeiro. 

A cidade ainda está se recuperando da morte trágica de Jason Blosson famoso jogador de futebol do colégio local. Um recomeço para Archie Andrews que no verão passado descobriu que sua vocação é mesmo a música e não seguir os passos do pai, mesmo depois do fim de sua relação secreta com sua professora de música que era sua mentora e ele acaba de reatar sua amizade com eu ex-melhor amigo Jughead.

Bethy é sua melhor amiga e secretamente apaixonada por ele e tenta lidar com sua mãe super-protetora. Tudo começa de fato quando Veronica Lodge chega a cidade logo após sua família ter sido envolvida num escândalo. Uma cidade que aparentemente tranquila, mas que esconde muitos perigos.

A série teve seus direitos comprados pela Netflix e sai nos EUA assim que lança um episódio na TV, assim como Shadowhunters aqui no Brasil. Porém ainda não tem data para esterar no catálogo Brasileiro.

Caso você já tenha assistido a série tem Playlist no Spotify e na Apple Music que Riverdale Brasil postou o link no twitter. 

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Bruno Anacleto | Playlist


Já faz tempo que não falo de música por aqui, acredito que última indicação tenha sido o álbum do Silva interpretando Marisa Monte que se tornou um dos meus favoritos da vida! A indicação de hoje é o EP do Bruno Anacleto que estreou recentemente na minissérie Dois irmãos da Globo. Conheço seu trabalho há alguns anos e inclusive fui no seu único show aqui em Recife.


Observá-lo voltar para música, ouvir suas canções só deixa mais nítido o quanto ele amadureceu e suas letras refletem isso! A primeira música lançada foi Sem me preocupar e já está disponível no YoutubeSpotify!, IMusic, Deezer e Google Play. 



O Ep que veio logo no ínicio do ano chama-se Sorte Minha e conta com 5 músicas incríveis e que valem a pena de ser conferidas!



Escute o Ep no Spotify, clicando aqui!

Minha música favorita foi Sem me preocupar, espero que curtam a indicação e apreciem o novo trabalho dele!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Amor em 4 patas | Escritos

No último dia 13, fez um ano que adotei o Malfoy (sim, pus seu nome de Draco) queria algo que estivesse dentro do universo de Harry Potter que basicamente já faz parte de mim. Essa linda coisinha de quatro patinhas me ensinou mais sobre amor do que as pessoas que já passaram pela minha vida. Que ás vezes ele vai comer meu sapato e só vou saber rir ou estragar minha apostila de inglês, fazer xixi na minha blusa favorita e destruir o sapato novo da minha mãe antes de ela ter usado por uma semana. 

Aprendi com esse amiguinho que amor é muito mais que tolerância é compreensão. Nos dias de chuva quando a gente não pode passear ele fica triste e tento dar todo carinho do mundo ou quando estou com cólica e nem consigo andar, mas me arrasto até o chão do terraço para deixar-ló deitar no meu colo e fazer carinho até ele pegar no sono. Me ouvir cantar Anavitória, Djavan e Caetano. 

Ter um cachorro é como ter um filho e por muitos meses me perguntei se tinha feito a coisa certa em adotar um. Ás vezes não me acho capaz nem de cuidar de mim mesma, mas adota-ló me fez perceber que, sei sim, cuidar de mim e todos a minha volta. Quando ele fica doente choro se o remédio não ajuda, fico ao seu lado como minha mãe ficava do meu quando tinha as famosas crises de asma e ia parar o hospital.

É dar amor para alguém que compreende em segundos se estou triste. Que me deixou noites sem dormir quando ainda era filhote não tinha se adaptado ao novo lar. Que corria pro quarto dos meus pais para filar o ar condicionado, pois é calorento demais. Que ficar triste quando toma banho, mas fica imensamente feliz quando termina de tomar. Alguém que se bobear vai dar um pulo e roubar seu pacote de biscoito favorito e ter dor de barriga no dia seguinte.Todas as definições de amor e felicidade em quatro patas.

Amo você Malfoy, minhas manhãs jamais seriam as mesmas sem você pra lamber meu rosto.

Instagram

© Escritos & Livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in