Destaques

Receba nosso conteúdo por e-mail ♥

domingo, 23 de outubro de 2016

Últimos eventos | Lançamentos


Com o vestibular batendo na porta, infelizmente não posso comparecer a todos os eventos de Recife. Porém consegui ir a dois que queria muito reencontrar as autoras e foi no mesmo dia, o que ajudou bastante a questão de tempo disponível.

A Paula Pimenta veio para Fenelivro de 2016 em Recife, acredito que quem acompanha o blog há algum tempo sabe que sou apaixonada pela autora e sua escrita, logo fiz um esforço e consegui encontra-lá novamente. Esse ano o tema da feira: Literatura substantivo feminino. O evento foi ótimo, bem organizado e tudo mais. Acredito que só tenha faltado mais divulgação, muitas pessoas souberam de última hora e não conseguiram comparecer.




Logo após a feira rolou o lançamento em Recife de Sonata em punk rock novo livro da Babi Dewet pela Editora Gutenberg. O evento ocorreu na Livraria Cultura do shopping Rio mar às 18 horas. Foi um amor, reencontrei o pessoal de sempre e pude dar um abraço na Babi e comentar do livro incrível dela. A resenha sai em breve, assim que conseguir tempo para digitar!


Esses foram os último eventos que compareci, acredito que o próximo só depois do enem agora galera, boa sorte pra vocês que vão fazer a prova, até breve!

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Nostalgia, 5 itens que fizeram parte da minha infância.



Se tem uma época que sinto muita falta é a minha infância e ser criança nos anos 2000 me trouxe uma série referências bacanas, inclusive o gosto pela leitura. Reuni 5 itens que marcaram a minha infância desenhos, comida, livros e novelas.

Salgadinho da xuxa - Esse era meu salgadinho favorito, levava de lanche pro colégio sempre. O mais legal era que os salgadinho tinha formato de frutos do mar, brincar com eles na hora do lanche com os amigos era necessário sempre.

Scooby doo - Um dos meus desenhos favoritos, se me pedissem para escolher um provavelmente não conseguiria e faria uma lista. Com certeza a esquipe mistério S.A estaria participando dessa lista junto com Dragon Ball Z, W.I.T.C.H., Bob esponja, Pokémon, Três espiãs demais, As meninas super poderosas e muitos outros.

Floribella - Confesso que odiava de inicio a novela, pois o horário sempre coincidia com chiquititas e isso fazia com que eu e minha irmã mais velha brigássemos muito pela tv no mesmo horário, mas como ela sempre acabava ganhando tive que ceder e assistir, confesso que me apaixonei pela novela apesar da minha relutância. Se pudesse assistiria mil vezes na netflix.

Harry Potter - Foi a primeira saga que me despertou o interesse pela leitura, lembro que lia todos os livros emprestados da biblioteca da escola e ficava bem triste na hora de devolver, me apagava demais aos livros. Hoje tenho todos os livros na estante e pretendo reler, fazer a resenha deles aqui no blog. Inclusive até hoje lembro do dia que fui assistir HP 7 parte 2 no cinema, foi épico.

RBD - Quem nunca colou uma estrelinhas testa e fingiu ser a Mia? Cortou uma franjinha na esperança que ficasse igual a dela, mas deu errado (muito errado) sim, já fiz essas duas coisas e hoje quando lembro dou muita risada de tudo aquilo, foi uma época muito gostosa. Rebelde foi exibida pelo sbt e não perdia um capítulo (apesar de negar cegamente que gostava), pois é ainda estava numa fase complicada onde não gostava de me parecer com a maioria dos meus amigos e escondia as coisas que gostava deles. Porém não durou muito tempo quando cortei franja, eles descobriram.

Escolhi apenas cinco itens para não deixar o post grande demais, mas posso fazer uma segunda edição se gostarem. Acham que faltou algum item? Qual deles fez parte da infância de vocês também? Me contem nos comentários.

terça-feira, 11 de outubro de 2016

Tini depois de Violetta | Manteiga de cinema


Quase sempre passo madrugadas acordada, seja lendo ou estudando e procurando algum filme para assistir esta noite, encontrei esse. Violetta era uma telenovela argentina exibida pelo Disney Chanel em 2012. Estrela por Violetta (Martina Stoessel) uma adolescente talentosa e sua trajetória pela música. 

No filme a garota está passando por diversos problemas e isso acaba deixando sua música afetada. Num ato de desespero pensa em abandonar a música, até que seu pai lhe mostra uma carta de Isabela uma grande amiga da família e que tem uma casa para jovens talentosos descasarem e se descobrirem.


Descobrir-se nem sempre é fácil, ir até a Itália parece que é o mais correto para a jovem cantora. Com o seu namoro passando por problemas, sua habilidade de compôr abalada, desvendar-se em um ambiente novo e conhecer novas pessoas parece o melhor a se fazer. 

A Disney é conhecida por fazer filme "inspiradores" que façam adolescentes suspirarem. Apesar de sempre ouvir que estou velha para esse tipo de filme, gosto de assistir e atualizar minhas definições dramáticas e sonhadoras. É como me sentir com 13 anos de novo, é inspirador e me ajuda criar personagens, escrever cenas de romance e textos pro blog.


Um bom filme e com uma fotografia bonita, referências de O pequeno príncipe  e trilha sonora inspiradora, mereceu três pipocas.

*pipocas é a classificação em estrelinhas*

Músicas favoritas do filme:






Trailer do filme:

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Desculpe, mas eu tenho que ir | Escritos



Nem sempre é fácil ir embora. 

Arrumar as malas, limpar as gavetas e dizer pro coração que é hora de ir. É doloroso tomar partido, principalmente quando é pro fim. Abrir a porta mesmo que seu coração queira ficar, quando já não é tão feliz nem sempre o outro tem coragem de ir. E quando vai, sente-se culpado. 

"Por que o fim?" "Nós não poderíamos tentar outra vez?" "Certeza que é o que quer?" "Se essa é a única saída, então que seja" Dizer que foi o melhor e o certo, só dura poucas semanas. Convencer a si mesmo que foi a melhor saída também. Leva um tempo para que saudade passe e os sentimentos bons fiquem. Que vê-lo outra vez não seja como um soco no estômago, as pernas de gelatinas voltam e umas pontadas de saudade num domingo à tarde onde costumavam ficar juntos até o fim dia.

Os transtornos normais de um fim da relacionamento, mas que todos especulam que o sentimento não acabou. Pode ser só saudade, porém o que fazer quando não há certa reciprocidade? 

Quando você é único lado do fim que não conseguiu ser feliz outra vez.

Desprenda-se o ditado é popular, porém se encaixa facilmente com a vida: Se fosse mesmo bom, a gente não teria dado um fim. É até engraçado escrever isso, sou a pessoa mais apagada a lembranças que existe, mas é justamente por isso que aconselho a deixar o passado de lado. Lembranças boas quando usadas nas horas erradas podem impedir um sentimento novo de existir, podem impedir que siga em frente.   

Respeite o que tiveram, aprenda com tudo! Inclusive os erros bobos. A melhor maneira de dizer adeus é respeitando que tiveram e indo em busca de algo novo ou simplesmente deixar alguém entrar, arrumar bagunça fazer sala e ganhar seu coração. As melhores coisas do mundo não são coisas, são pessoas. Um blogueira que eu admiro muito escreveu isso num livro, reflito isso até hoje. Olhe em volta e veja quantas pessoas entraram e saíram da sua vida até hoje, muitas né? Todas elas deixaram de alguma forma algo bom ou ruim que provavelmente contribuiu para quem tu és agora. 

domingo, 2 de outubro de 2016

Muito mais que o acaso | Estante

Nome: Muito mais que o acaso.
Autor: Athos Briones.
Editora: Gutenberg.
Páginas: 159 páginas.
Classificação: 
Onde encontrar: Amazon | Cultura | Saraiva | Submarino


Sinopse: Victor é um estudante de escola pública que acaba de ganhar uma bolsa de estudos no melhor colégio de São Paulo para jogar futebol. Seu sonho de proporcionar uma vida melhor para sua mãe e irmã parece estar perto de se tornar realidade. Um ambiente novo e bem distante de sua realidade, a adaptação pro colégio novo acaba se complicando um pouco, porém com a ajuda de seus novos colegas de turma e de uma garota de olhos claros chamada Sophia esse processo vai tornar mais agradável. Estudar, trabalhar e jogar futebol parece estar tomando todo o tempo livre do garoto. Além de todos esses problemas enfrentar a discriminação e o preconceito de seus colegas de turma e a mãe da garota pela qual está apaixonado vai ser difícil.

Vitor acaba de entrar nessa escola nova, todos tem uma condição bem diferente da dele. O processo de adaptação dele nesse lugar vai ser complicado, mas com ajuda de seus colegas Leo e Matheus esse processo vai ser mais agradável. Sendo um excelente jogador pegar o ritmo de treinos da escola nova foi fácil. porém conciliar os treinos, o trabalho na oficina e a escola tem se tornado extremante difícil.

As notas do atela vão baixar e sua mãe não ficará nem um pouco alegre com isso. No meio disso tudo ele está se apaixonando pela sua nova colega de classe Sophia, porém ele não contava ter que enfrentar o preconceito para seguir a fundo com essa relação

Da maneira pura e simples o autor relata a realidade de muitos jovens de escola pública quando conseguem uma bolsa na rede privada. O preconceito enfrentado por eles e as demais dificuldades que isso trás ao aluno no âmbito de convivência escolar. Além de tratar de um assunto extremamente importante a homofobia nas escolas, o que infelizmente é bastante frequente.

É uma excelente leitura lindo, muito cativante e bastante fluído. O Athos se revelou um escritor incrível, espero ter mais obras dele vindo por ai. Para um livro de estreia acredito que tenha siso a melhor forma de começar. Vai cativar um público jovem e as fãs de romances de plantão (assim como eu). Além de ser uma boa escolha para presente aquele primo mais novo que não gosta de ler, a linguem é bem simples e com certeza é uma ótima indicação para adentar nesse universo leitor.

Citações favoritas:


Às vezes não fazer nada é justamente o caminho certo.
Não tem nada pior que um cara que não sabe aceitar um não como resposta. Se não tem nada, encara isso e parte pra outra.
É na escola que tudo começa. É ali que os preconceitos são expostos e sentidos. A gente sofre, a gente aprende.
Somos de mundos diferentes e opostos. Eu não vou ser a Julieta de ninguém. Sabemos como essa história termina.
Sentimento é aquela coisa idiota que não costuma obedecer a gente. 
Amizade é um amor tão forte quanto qualquer outro. Amar é se posicionar e lutar para proteger as pessoas que são importantes.

Já leram Muito mais que o acaso? Ainda não? Então corre pra ler garanto que não vai arrepender!  

Instagram

© Escritos & Livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in