Destaques

Receba nosso conteúdo por e-mail ♥

segunda-feira, abril 23, 2018

Cada livro, um mundo | Escritos

Foto: Pinterest

A literatura mudou minha vida de diversas formas. Me deu amigos, me tirou da minha zona de conforto e conheci lugares incríveis sem precisar sair do meu quarto. É lindo, interessante e uma experiência única o que um livro pode fazer por você.

Cada leitura é uma terra como e Flash o multiverso em que ele vive. Te abre portas como em Harry Potter quando eles usam o feitiço alohomora. Te faz esquecer conceitos retrógados sobre política e ensina a pensar criticamente a respeito. Enxergar que o mundo é maior do que só o seu país e que vão existir pessoas que irão procurar abrigo nele, porquê não conseguem encontrar um lar onde moram, pois, a guerra política pode cegar o mundo. 

Faz você esperar ansiosamente aquela carta de hogwarts que nunca vai chegar, mas isso não impede que esse universo te ensine sobre amor, amizade e família. Também sobre como quando nós não conhecemos o passado de uma pessoa a julgamos por quem ela tornou sem pensar que todos nós temos nossas próprias batalhas pessoais todos os dias.

Um livro pode mudar uma vida. O conhecimento é a chave para a ignorância. 
Triste é pensar que nem todos tem o privilégio do acesso e ao hábito de leitura.

domingo, abril 22, 2018

Últimos cds favoritos | Playlist

Foto: Pinterest

Faz tempo que não comento sobre música por aqui, mas sempre posto no stories o que estou ouvindo. Escuto muito MPB como de costume, porém sempre tento ouvir de tudo um pouco para mesclar os ritmos e o inglês ajuda muito no meu listen para estudo. 

Para ouvir os discos vocês podem clicar nos títulos e ir direto para link no spotify. 

Foto: Vevo
Tais alvarenga - Coração só Comecei a ouvir Tais por um indicação de um amigo e adoro as músicas delas as letras são muito sinceras. Sempre procuro ouvir para me inspirar para escrever. 


Rubel - Casas Minha paixão por Rubel surgiu do a partir de sugestões do spotify, sou apaixonada pela delicadeza de suas canções e suas melodias singulares. Casas é seu último projeto com uma proposta diferente os último disco Pearl e conta com participações especiais de Rincon Sapiência e Emicida.


Foto: G1

Tim Bernardes - Recomeçar Tim é um dos novos artistas (nova geração do MPB) que produz um som bacana e tocante com suas letras delicadas e melodias particulares. Recomeçar é que dá título ao seu disco é particularmente minha favorita. Ele também faz parte do grupo Paulistano O terno, mas esse é seu primeiro álbum solo.



Depois de assistir o trailer de O sol da meia noite eu fiquei simplesmente viciada nessa banda que se chama The Strumbellas especialmente em Spirits, mas to adorando ouvir o álbum descobrir bandas novas é um dos meus passatempos favoritos.

Foto: RollingStone

Taylor Swift - Reputation foi lançado no início do ano, mas nunca largo dessas músicas adoro como ela se reinventou como artista, suas letras novas, clipes e as melodias dançantes. Mas a minha favorita de todas ainda é Call it whant you want.

sábado, abril 14, 2018

Alessa e Katie | Viciada em séries

Imagem: Netflix

Alexa é uma jovem de 16 anos que está passando por um tratamento para curar o câncer. Katie é sua melhor amiga e aliada nessa jornada difícil que é de tratar de uma doença como está. Logo no primeiro episódio as duas não estão num dilema de como vai ser começar o ensino médio, pois a jovem teme que as pessoas a tratem diferente pela doença e no primeiro momento decide esconder de todos.
Imagem: Netflix

Quando seu cabelo começa a cair ela fica preocupada em como vai esconder das outras pessoas a doença. Sua melhor raspa a cabeça junto com ela o que foi de longe um das minhas partes favoritas da série. A amizade delas é inspiradora. A doença pode ter impossibilitado a garota de fazer muitas coisas, mas com a amiga ao seu lado ela se ente mais feliz e normal. Voltar para escola é difícil, pois ela não pode mais jogar basquete e nem fazer  a maioria de suas atividades normais até o final do seu tratamento.

Apesar de sua doença Alexa ainda se mantem muito confiante e feliz por continuar vivendo e que os tratamentos estarem respondendo. Sempre bastante divertida, engraçada ao lado de Katie. Adoreia trilha sonora em especial por conter a Alessia Cara uma das minhas cantoras favoritas e Wild Things é um de seus singles.

A série foi lançada em março e em abril já foi renova para uma segunda temporada, após receber muitas críticas construtivas ainda sem previsão de data de estréia a nova temporada.

Confira o trailer:

Eu te disse adeus no meu bloco de notas | Escritos

foto: tumblr


Escrevi seu adeus naquele meu celular velho no bloco de notas que eu nunca vou mais conseguir acessar, pois esqueci de fazer backup dos últimos textos. Queria poder reler e lembrar de tudo, mas só me recordo de algumas partes. Aquele dia tinha sido difícil chorei de saudade uma parte da madrugada toda e não aguentava mais guardar o que sentia dentro do peito.

Cada verso que escrevi jurei não gostar mais ti, não te escrever jamais. Pelo menos enquanto houvesse sentimento dessa história inacabada. Esqueci minha banda favorita por alguns meses e quando tocou de novo só senti saudades, mas não aquela saudade que dá frio na barriga só de pensar em te encontrar de novo ou de lembrar dos nossos momentos. Aquela saudade com gostinho de adeus. 

Era o fim, meu coração tinha finalmente aceitado. Você se foi, eu também e trilhamos histórias diferentes. Hoje, nossos caminhos ainda se cruzam, porém com menos frequência. Andar na rua e pensar em trombar em você já não me assusta mais e nem me deixa com medo de sentir aquela avalanche de emoções de novo. 

Andar pelos mesmos lugares da cidade não dói tanto, só me trás aquela sensação de que o que foi pra ser já foi. Não tinha como voltar no passado e fazer diferente, pois a dor ensina a gente. Não dá forma mais agradável, porém toda escolha abre uma janela de possibilidades. 

sexta-feira, abril 06, 2018

Sem você não é verão | Estante

Nome: Sem você não é verão.
Autora: Jenny Han.
Editora: Record.
Páginas: 304 páginas.
Classificação: 
Onde encontrar: Amazon | Cultura | Saraiva | Submarino 

Sinopse: Perder alguém é sempre difícil. E após a perda a casa de veraneio já não é mais a mesma e as famílias agora passam seus verões separadas. Belly está em seu último verão antes da faculdade e sua melhor amiga Taylor acredita que ela precisa esquecer Connor de uma vez por todas e seguir em frente. Logo, depois do último verão em que ele a magoou bastante e ela está tentando esquecer seu primeiro amor. 

Jeremiah e Connor ainda estão superando sua perda. Jer ainda externa seus sentimentos e recebe ajuda, porém sue irmão mais velho se fecha numa bolha e impede que as outras pessoas o ajudem. Quando ele conta par Belly que seu irmão desapareceu ela vai ter que fazer uma escolha difícil entre passar o verão procurando o cara que ama ou finalmente deixar ele partir e o esquecer de uma vez.         

Minhas impressões:
Belly está mais madura nesse livro e enfrentando os dilemas de toda adolescente que está prestes a terminar o ensino médio. A faculdade será um grande recomeço para ela e sua melhor amiga, mas esquecer o Connor ainda é uma tarefa difícil, pois por mais que parte dela saiba que é o certo seu coração ainda não entendeu isso. 

Nesse segundo volume uma grande perda vai abalar as famílias e deixar tudo fora dos eixos. Os verões em Cousins se tornaram extintos e agora todos estão separados. Esquecer o Connor e lidar com o luto tem sido a tarefa de Belly nos últimos meses. Perdas são extremamente difíceis e complicadas. E cada pessoa em especial tem uma maneira de lidar com seu luto.

Pude conhecer um pouco mais do irmão mais velho e seus sentimentos e talvez compreender dele um pouco melhor, mas ainda sim julguei um pouco algumas atitudes dele. Entendo o luto, mas nada justifica ser um babaca completo com a Belly. Temos algumas narrações do Jere e podemos compreender como ele se sente depois da perda e a respeito da Belly também. A história toma um rumo inesperado nas últimas páginas dando algumas reviravoltas que fizeram correr para o terceiro livro.       



Citações favoritas:

Quando uma pessoa que você ama morre, a situação não parece real.

É assustador ver como as promessas se quebram com tanta facilidade. Num piscar de olhos.

E não importa o que você faz ou o quanto você tenta, não se pode evitar um sonho.

Você acha que sabe o que é o amor, você acha que sabe o que é dor de verdade, mas não sabe. A gente não sabe de nada.

Não queria que meu amor desaparecesse um dia, como uma antiga cicatriz. Queria que ele ardesse para sempre.

Porque às vezes as palavras eram tão lamentavelmente inadequadas, e eu sabia disso, mas eu tinha que tentar de qualquer forma.             

Imensurável, um momento se esticando para o seguinte.

O futuro é incerto, mas continua sendo meu.

sábado, março 31, 2018

O ano da Manu Gavassi | Playlist

Foto: Hugo Gloss

Ontem (30/03) a cantora, atriz e escritora Manu Gavassi voltou com tudo com seu novo clipe do hit Me beija que faz parte do seu CD Manu. Me beija já era hit antes mesmo desse clipe os fãs já pediam nas redes sociais e próximo clipe esperamos que seja Aqui estamos nós a letra é uma bela crítica a sociedade do espetáculo em que estamos vivendo.

Confira o clipe:


Após o lançamento ela liberou uma entrevista onde informa que será uma das protagonista da nova série do Disney Channel Z4 que também será transmitida no SBT. De acordo com a emissora as gravações começaram esta segunda feira (26) em São Paulo, o programa vai ao ar em agosto. 


 Foto: Hugo Gloss

Segundo a entrevista da cantora a VejaSP ela começou a tocar violão por causa da Miley Cyrus em Hannah montana  neste mesmo canal e para ela é uma honra participar dessa série. Inicialmente vão ser 30 episódios de 25 minutos e com possibilidade de segunda temporada caso a obtenha sucesso de audiência. Sua personagem Pâmela será a musa inspiradora da boyband teen que dá nome ao programa. 

segunda-feira, março 12, 2018

Sob o mesmo teto | Estante

 
Nome: Sob o mesmo teto.
Autora: Bruna Fontes.
Editora: Duplo sentido editorial. 
Páginas: 352 páginas.
Onde comprar: Amazon (disponível apenas em e-book) | Site da editora (verão física)

Sinopse: Calíope Medina tem certeza que está prestes a enlouquecer com seus cinco irmãos. O que ela não esperava é que a família estava prestes a aumentar, pois sua mãe vai casar de novo e como se não bastasse levar todos juntos de mala e cuia para uma cidade no Paraná ela ganha mais quatro irmãos postiços. O novo padrasto trás consigo mais quatro filhos e uma mansão onde todos vão morar. E como se não bastasse ela conhece o João no meio dessa bagunça toda. Se ela achava que não podia piorar estava muito enganada. Colégio novo, vida nova, metade dos alunos da escola dividindo banheiro seu banheiro e um amor sob o mesmo teto.

Deixar família, amigos e sua cidade natal não vai ser fácil, porém não impossível. Mas largar o calor e as praias do rio para o interior do Paraná vai ser mais difícil do que a garota esperava. Seu padastro e sua mãe parecem extremamente dispostos a fazer tudo dar certo e fazer essa família funcionar. Ao ganhar o próprio quarto e finalmente se ver com privacidade na casa nova Calíope percebe que talvez essa mudança pode não ter sido tão terrível assim.  
     
Sua paixão por cinema é contemplada ao descobrir que seu padastro é dono do único estabelecimento na cidade. Olhares se cruzam e ela conhece alguém legal na cidade, mas o que ela não esperava era que lei murphy fosse muito real e bagunçasse a vida dela toda.

João Augusto adora poesia e por coincidência do destino acaba conhecendo uma garota pela mesma blusa com um poema de Drummond, mas ele não esperava metade das complicações que vem após esse encontro e ele vai descobrir que viver um romance proibido não é tão legal assim como nos livros.   
Minhas impressões: Esse foi meu primeiro livro da autora e me surpreendi bastante com a história. A escrita em si é bem levinha o que flui mais rápido e torna a leitura rápida. É cheio de referências como por exemplo De volta pro futuro, Carlos Drummond de Andrade, Los Hermanos e cultura grega.

As protagonistas da Bruna sempre são independentes e estão passando por uma fase de amadurecimento. A Cali vai viver um romance proibido e ficar entre seu amor e sua consciência. Eu adorei o humor ácido dela e seu jeito sarcástico. Para um primeiro livro ele é sim muito bom, senti falta de alguns detalhes como por exemplo a festa das gêmeas espera um capítulo mais extenso, a falta de participação da família em mais capítulos e da viagem do João. 

O livro é escrito sobre duas visões a do João e da Cali o que deixa a forma de observar história mais ampla, pois podemos entrar em contato com as duas perspectivas principais. O final do livro é um tanto clichê, mas me deixou com o coração quentinho de felicidade ao saber dele. É um história leve e ideal para você que adora YA e está procurando um livro novo nacional. 

Citações Favoritas:
As coincidências, na verdade, são oportunidades. São portas que a vida abre para coisas boas ou ruins acontecerem. 
Não defina uma mulher pelo marido que ela tem.
A pessoa que todo mundo conhece pelo menos uma vez e se conecta no mesmo instante, enquanto suas vidas se entrelaça, e o futuro é uma combinação de possibilidades infinitas.
Nada melhor que um amor concreto para curar um platônico, e falo isso por experiência própria.   
Mas o coração nunca precisou de razão para tomar decisões.
A vida acontecia sem pedir passagem e você precisa aprender a se virar na marra. Sem manuais. Sem garantias. Um tiro no escuro.
Mas no final das cintas, não tenos o poder de impedir que essas coisas acontecem. Sabe? As mudanças. Elas estão indo aí o tempo inteiro e nos pegam desprevenidos e nos viram de cabeça para baixo em um piscar de olhos. Nos tiram da cabeça da nossa zona de conforto e nos obrigam encarar nossos próprios medos.
Na vida poucas coisas são impossíveis.
Mas nenhum de nós está imune às desilusões. Ela sempre chega até nós uma hora ou outra.
Pior peça que o destino resolveu pregar era justamente que não havia nenhum vilão.        
Dois tons diferentes de loiro, dois corações que se amavam mais do qualquer outra pessoa.
Relacionamentos são imprevisíveis, são tiros no escuro que você dá esperando que acertem o alvo.
Alianças, ás vezes, são formadas no lugares menos improváveis.         

quarta-feira, março 07, 2018

Mulheres para se inspirar na internet | Mulheres para ler


Todos os dias na internet descubro uma mulher nova que produz um conteúdo bacana e que merece se explanado para o mundo. Ao longo dos últimos anos essas mulheres que não se contentaram em ficar na sua zona de conforto e começaram a expor suas opiniões da internet e sem saber me ajudaram na questão da representatividade e a me descobrir em quanto mulher.  


Louie Ponto - Começou com covers no youtube, mas hoje ela sintetiza suas opiniões em pequenos vídeos no youtube com duração de oito a quinze minutos. Assuntos polêmicos que nem sempre estão acessíveis para todos, mas ela resume com palavras fáceis de maneira didática o que deixa a todos cientes de seus papéis no mundo e fazendo com que seus inscritos questionem seu lugar comum na sociedade. 

Redes sociais da Louie: Twitter | Youtube 






Bruna Miranda - Uma booktuber e empreendedora. Comecei a acompanhar a Bruna com mais afinco depois do seu projeto de um vídeo novo por dia durante trezentos e sessenta e cinco dias. Se você quer aprender de uma maneira simples, rápida, fácil e acessível sobre youtube, organização e produtividade ela é pessoa certa para te ensinar com seus vídeos. Criadora e idealizadora de um projeto incrível para booktubers intitulado 365 idéias para booktubers.

Redes sociais da Bruna: Twitter | Youtube 




Nataly Neri - Feminista negra e ativista assídua em suas redes sociais. Se tem alguém que ensinou sobre todos os meus privilégios dentro da sociedade foi está mulher. Apaixonada por moda ela ensina um pouco sobre seu estilo de vida e moda consciente em seu canal. Além de diversas outras pautas como: Feminismo, racismo, mobilidade urbana, relacionamentos e veganismo. Assistam a palestra dela no TED chamada A mulata que nunca chegou. 

Redes sociais da Nataly: Twitter | Youtube 

Victoria Ferreira - Jornalista em formação, feminista e responsável por manter meu sonho do jornalismo sempre quentinho no meu coração. Comecei a acompanhar ela no seu blog Amante de rímel, migrei pro youtube e hoje é ela uma das mulheres que mais admiro e busco inspiração sempre que preciso. Aborda temas diversos em seu canal dentre eles: feminismo, relacionamento, beleza e comportamento.     

Redes sociais da Victoria: Blog | Twitter | Youtube 




Loma Sernaiotto - Blogueira e criadora do blog planer que provavelmente você já deve ter ouvido falar. Essa ferramenta foi criada pela Loma para facilitar as ideias dos blogueiros e criadores de conteúdo e foi o que ajudou a organizar minhas ideias a respeito do blog e conteúdo que produzo por aqui nesses últimos anos. Ela dá muitas dicas de conteúdo para blog, cursos e produtividade em seu blog. 

Redes sociais da Loma: BlogTwitter | Youtube 






Bruna Vieira - Bom, se entrei de fato no mundo blogs foi por causa da Bruna. Antes desse blog já tive alguns outros e quando entrei em crise sobre o que escrevia foi depois de um texto que ela postou no Depois dos Quinze que decidi fechar meu antigo blog e criar o Escritos & Livros. Hoje ela escreve sobre comportamento, viagens, intercâmbio, moda e beleza. Tem quatro livros publicados e é um fonte de inspiração para vários adolescentes na internet. 

Redes sociais da Bruna: Blog | Twitter | Youtube 

segunda-feira, março 05, 2018

Mulheres para ler | Um projeto lindo


Desde o ano passado adentrei esse projeto lindo. Não é uma maratona, não é um desafio, mas sim uma forma de apoiar as autoras mulheres. Dar voz a mulheres é extremamente importante tanto pela questão da representatividade quanto para se descobrir em quanto uma através dessa literatura.   

O projeto foi criado pela Iara Picolo booktuber e dona do canal Conto em Canto. Assistam o vídeo de apresentação de 2018:
O projeto este ano está com uma roupagem nova propondo meses temáticos.  Para participar é só entrar no grupo do facebook e acompanhar as postagens, comentando e interagindo com os outros integrantes do projeto já são quase 1.000 membros no grupo! 

E se precisar de indicações literárias também existe uma planilha do excel super simples de utilizar com várias dicas de autoras. Aproveita para deixar as suas por lá também.  Link: https://goo.gl/AZSn2b

Link do grupo no facebook: https://www.facebook.com/groups/1845229929073176/ 

Esse ano em março diquei todas as minhas leituras para mulheres e montei um tbr com autoras diversos. Coloquei desde contos, a livros físicos e e-booksAlguns que queria ler faz tempo e outros para me jogar de cabeça em leituras novas diferentes

Para acompanhar tudo é só me seguir no instagram do blog: @escritoselivros

domingo, fevereiro 25, 2018

O verão que mudou minha vida | Estante

Nome: O verão que mudou minha vida. 
Autora: Jenny Han.
Editora: Record.
Classificação: 
Onde encontrar: Amazon | Cultura | Saraiva | Submarino

Sinopse: No verão acontecem os amores. A casa de Veraneio de Susannah melhor a amiga de sua mãe é onde Belly passa suas férias de verão desde criança para ela é onde realmente sua vida acontece junto com todas as coisas boas. Junto com seu irmão mais velho Steven, Jeremiah e Connor seus irmãos postiços e filhos de Sussannah eles dividiram histórias, amores e férias nesses últimos anos. A véspera de aniversário de Belly marca o último verão de todos em Coussins Beach e com isso tudo parece mudar. No próximo verão eles vão estar ocupados demais com outras coisas como faculdades e alguns podem nem estar mais entre nós. 


Belly está ansiosa para seu aniversário de dezesseis ano em Coussins. A casa de veraneio tem sido onde ela passou seus melhores momentos com sua família amigos e onde ela alimenta seu amor platônico por um dos irmãos Fisher filhos da melhor miga de sua mãe. Neste verão ele finalmente ele vai enxergar a garota de forma diferente, mas esse amor ficará no verão ou será efêmero assim como a estação?

Decisões de faculdade, festas, amores e muita diversão. E uma importante discussão sobre família e sentimentos. O livro trás uma narrativa sensível e singela pelo olhos de uma garota que ama o verão e que tem uma relação muito particular com uma família e trás pequenas reflexões sobre a vida, dilemas clichês de adolescente e o primeiro amor. 


Minhas impressões:

Talvez eu tenha ficado um pouco viciada em Jenny Han desde Para todos os garotos que já amei rs. Estava numa vibe de leituras de verão desde Dezembro e botei esse livro na tbr de janeiro por isso. 

A história é linda e envolvente e acaba rápido como o último suspiro de verão. É notável o quanto a autora cresceu e amadureceu sua escrita, acredito que este tenha sido sua primeira série publicada e é sim muito boa, porém com algumas divergências que me fizeram tirar uma estrelinha na avaliação. 

Não consegui gostar do Connor, suas atitudes eram muito egoístas e isso me fez ficar em uma relação conflituosa com o personagem. A personagem principal tem algumas atitudes machistas que me deixaram bem triste, mas entendo perfeitamente que o livro foi escrito com sob a visão de uma adolescente de dezesseis anos e que pode não ter nem entendido os erros de seus julgamentos. 

A autora em questão já deixou transparente seu posicionamento a respeito disso nos outros livros da série e na sua série mais recente. E também não culpo a personagens por tais atitudes, mulheres são criadas para julgar outras mulheres competir entre si e não para ser amigas.

É um bom livro para o verão sobre primeiro amor, amizade e acima de tudo família. Às vezes as pessoas tomam decisões ao longo da vida muito complicadas de serem entendidas não só pela questão familiar, mas uma série de outros fatores que implicam no enredo principal e de como às vezes não conseguimos perceber o que está bem diante de nossos olhos. A série me ganhou pelo enfoque familiar e as discussões ao longo da história. Foi gostoso acompanhar o crescimento deles a cada página até o último capítulo. 



Citações favoritas:

Afinal de contas, por que a mulher deveria mudar o seu nome por causa de um homem? Não deveria.

Parecia que tínhamos a vida toda pela frente.

É difícil desfazer-se do passado. Seria como jogar fora uma parte de si mesma.

São as imperfeições que tornam as coisas belas.

Sempre encontraremos a nos mesmos no mar. 

domingo, fevereiro 04, 2018

Uma história de amor digna de sessão da tarde | Escritos


Seu abraço tinha cheiro de casa, esperança e saudades. Meu escritor favorito disse uma vez que lar é onde mora o coração. É possível que o meu seja você? Suas lembranças bagunçaram minha semana conturbada e nebulosa assim como o final da nossa história. Passo os dedos entre seu rosto e quase não lembrei que cicatriz na sobrancelha e do lábio rachado, pois você sempre esquece de beber água.

A familiaridade me deixa assustada. De tanto pedir-me para esquecer os detalhes eles se tornaram fixos na minha mente e volto a recordar desses  momentos sempre quando escuto nossas músicas. A playlist apaixonante do que era para ser uma paixão, mas se tornou uma história de amor digna de sessão da tarde. Onde os espectadores ficam decepcionados porquê a gente se separa no final.

Observo seus olhos sob a luz do sol outra vez, o dourado cortante que brilha mais que seu sorriso. Mesmo com a sintonia de sempre não consigo mais saber o que eles dizem através da profundidade que ainda restou parece que um abismo cresceu e a nossa conexão com os olhos foi desfeita ou a gente só não sabe como se reconectar e começar tudo de novo? 

Acho que finalmente compreendemos que corremos assustados em direções opostas me lembro de tudo muito bem.

Não dá pra jogar tudo fora o enredo continua fresco na nossa mente. Nem dá pra apagar essa vida e começar tudo agora ao reescrever a nossa história. Precisamos devolver esse livro a estante e escrever outro, dessa vez com uma roteirista diferente, protagonistas novos e quem sabe um dia nos reencontrar naquela esquina do cinema com o café e começar tudo novamente.

quarta-feira, janeiro 31, 2018

Maze Runner: A cura mortal | Manteiga de cinema

O último filme da série baseada nos livros de James Dashner intitulado como Maze Runner: A cura mortal temos o grande desfecho esperado pelos fãs que ficou em pausa após um grave acidente do ator protagonista Dylan O'Brien nas gravações do longa. O estado de saúde do ator não ficou comprometido após o acidente onde ele teve alguns ossos da face fraturados, mas para sua melhor recuperação os produtores acharam melhor dar uma pausa nas gravações para mais detalhes leia a matéria do Sétima Cabine.

Assisti o filme na pré-estria oferecida pela Fox que foi organizada pelo Espaço Z aqui em Recife.

O filme está repleto de ação e as cenas inicias deixam isso bem claro logo no início onde não poupa efeitos especiais. O grande desfecho entre Thomas e Tereza é finalmente exposto o que fez os fãs vibrarem e alguns ficaram um tanto quanto esperançosos quanto o casal. Se você não viu os outros filmes, recomendo que veja, pois não tem como você pegar os principais desfechos saga sem ter assistido aos outros filmes ou ter lido os livros.

Apelidado carinhosamente por alguns expectadores como Mad Max para adolescentes. No geral, é uma boa adaptação apesar de seu roteiro ter sido bastante fraco. Foi uma franquia bem sucedida e encerrou bem a história, chorei numa cena específica confesso com a morte de personagem. Mas o que me deixou mais feliz foi que o filme não divido em duas partes. Além de não ter essa necessidade isso foi uma "moda" que começou em Harry Potter e as Reli quias da morte se arrastou por Crepúsculo e Jogos Vorazes, porém essa é uma via de mão dupla tanto pode render dinheiro para uma franquia como pode acabar com ela. 

Confira o trailer do filme:

domingo, janeiro 14, 2018

The end of the f***ing world é boa? | Viciada em séries

Baseada na graphic novel de Charles Forsman The end of the F***ing world a nova série da Netflix conta a história de James (Alex Lawther) e Alyssa (Jéssica Barden) dois adolescentes com problemas de relacionamento.

Alyssa é uma garota que não possui muita atenção de sua mãe e vive em conflito com sua família, pois seu padrasto é um homem estúpido e rico que as trata de maneira abusiva. James é um garoto com problemas de relacionamentos, após a morte de sua mãe ele acredita que não consegue sentir mais nada e se isola do mundo com seus pensamentos estranhos. Após se conhecerem na escola os dois adolescentes saem numa viajem juntos bem maluca, pois eles não se adequam as suas famílias e acreditam que esse não seja o lugar deles.
A série é extremamente reflexiva, debate várias questões mais profundas e é repleta de palavrões e gírias. É quase caricata ao cotidianos dos adolescentes comuns a partir de perfis estereotipados o que é de fácil compreensão e também de ser encontrado no cotidiano.

Confesso que por diversas vezes me perguntei se a série era boa de fato. Não precisa de muitos diálogos para ser explicada os próprios personagens utilizam do recurso de seus pesamentos para explicarem suas ações que ás vezes podem simplesmente não possuir significado nenhum.

A trilha sonora é muito boa e os episódios são curtos tem em média vinte minutos cada um o que tornar fácil de ser vista toda de uma só vez. O final foi meio clichê, porém extremamente reflexivo, revi duas vezes e fiquei pensando em diversas coisas dentre elas como às vezes a gente não imagina o quão profunda uma ferida pode ser até olhar para ela de verdade. 

Antes de escrever esse post não tinha achado um núcleo temático em si para a série, mas acredito que o propósito principal é falar sobre adolescência, escolhas e família. E criar uma grande reflexão a partir disso das nossas ações. Fiquei extremamente curiosa para a leitura dos quadrinhos após a série e ainda não foi confirmada uma segunda temporada, pois segundo ao ator Alex Lawther numa entrevista para a revista JÓN ele disse que a série acaba no mesmo ponto em que os quadrinhos e o autor teria uma chance explorar sua criatividade para uma segunda temporada, mas até o presente momento nada foi confirmado. Mas os atores estão animados com essa possibilidade.  
Trailer da série:

Playlist do Spotify:

quinta-feira, janeiro 11, 2018

2018: Planos, Expectativas & Renovação

                                        Foto: Pinterest
2018 começou com uma ladeira e novidades e cada vez que a subo descubro um pouco mais do que esse ano tem para me surpreender. Mudanças sempre deixam minha rotina desnorteada e ainda não consegui me reorganizar cem por cento este ano. Muita coisa mudou desde o final de 2017 até aqui e sinto que o relógio tem girado seus ponteiros mais rápido e os dias estão se passando muito depressa.

Fazem quase duas semanas que o ano começou e já me sinto preparada para pôr em prática todos os projetos que planejei no final o ano passado. Porém todos tem seu devido tempo e estão altamente programados para isso, muita coisa boa vem por aí e espero que todos estejam preparados e curtam esse novo ano repleto de realizações comigo. No ano passado aconteceram coisas surreais que salvaram meu final de ano como por exemplo: termos chegado a UM MILHÃO DE VISUALIZAÇÕES por página aqui. Quando comecei a escrever nesse site não tinha pretensão de ganhar melhores amigos, nem de conhecer tantos autores e pessoas incríveis que me ensinam coisas novas todos os dias. Apesar de amar a literatura gostava de ler no conforto do meu quarto e não sair da minha zona de conforto, porém quando sai um novo mundo se abriu e percorri todo esse caminho até aqui e me tornei uma pessoa melhor, mas provavelmente o que mais me deixou feliz nisso tudo foi conseguir ser eu mesma, quem eu mais queria ser e não tinha me dado conta disso. 

É bem louco pensar nisso e até escrever sobre isso. Se eu pudesse conversar com a garotinha de dezesseis anos conflituosa e que estava trilhando uma guerra consigo mesma gostaria de dizer para ela ter calma e paciência, pois talvez ainda não seja uma das minhas maiores qualidades estou tentando lidar com o meu imediatismo desnecessário e o moldando aos poucos. Tudo se encaixa com o tempo, mas isso significa dizer que tenho que ficar sentada esperando as coisas acontecerem né? Anda, levanta essa bunda do sofá, para de começar série novas e vai escrever os seus livros.

Que 2018 seja um ano de bons frutos e realizações para todos vocês leitores! Obrigada pelas directs inesperadas no instagram elas sempre salvam o dia e mostram que estou no caminho certo. Feliz 2018 <3

Instagram

© Escritos & Livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in