Fangirl | Estante

by - quarta-feira, fevereiro 22, 2017

Nome: Fangirl.
Autor: Rainbow Rowell.
Editora: Novo século.
Páginas:  páginas.
Classificação:

Sinopse: Cather e sua irmã gêmea Wren estão indo para faculdade. Mas a garota esteve tão acostumada a se manter na sombra da irmã nos últimos anos pela sua timidez que sua experiência na faculdade não vai ser tão fácil assim. Enquanto uma quer ir as festas, beber e ir sair com pessoas novas. A outra só pensa em estudar e escrever fanfics sobre Simon Snow.
Após entrarem na mesma faculdade ela pensa que será tudo como sempre foi na escola, que vai dividir quarto com a irmã e as duas vão almoçar juntas e fazer as atividades do campus juntas. Mas Wren se inscreve para outro dormitório e quer fazer amizades ao contrário dela que quer apenas estudar e escrever suas fanfics. Que são baseadas em Simon Snow que é uma que espécie de Harry Potter que já teve sete livros publicados e seu oitavo livro está para sair. Ela precisa terminar de escrevê-lo antes que a autora publique o último livro da saga para dar seu próprio final ao leitores que acompanham sua fic.

Novas experiências podem ser assustadoras, mas a garota vai ter que escrever sua própria historia e se adaptar, crescer e madurecer na sua nova rotina. E contar suas próprias histórias agora.

Minhas impressões:

Nem tinha acabado livro e só queria gritar pro mundo: LEIAM ESSE LIVRO POR FAVOR! 

A relação da Cath com sua escrita é inspiradora. Durante todo o livro me senti inspirada a escrever, toda trajetória dela com sua professora me fez ter saudade da escola e pensar nas histórias que venho trabalhando há algum tempo. A escrita da autora é incrível e sempre surpreendente. 

O livro tem mais de 400 páginas e li metade num piscar de olhos, ao envolver em sua escrita a Rainbow torna as pequenas coisas incríveis e traz consigo um olhar diferente para o convencional. Romance é meu gênero favorito, descobrir uma nova autora nesse gênero sempre é maravilhoso. Já li muitos romances, mas sem dúvida essa mulher tem uma forma muito diferente de escrever, construir e evoluir seus personagens.

Assim como em A probabilidade estatística do amor à primeira vista também possui enfoque familiar. 

Citações favoritas:
Era por isso que Cath escrevia as histórias. Para ter esses momentos em que o mundo dele suplantava o mundo real.
Cath sentiu como se nadasse em palavras. Afogando-se nelas, todas as noites.
Escrevam como se sua vida dependesse disso. Escrevam como se seu futuro dependesse disso.
Essa matéria é para escritores - disse ela. - Para pessoas que estão dispostas a deixar de lado seus medos e para trás as distrações.
Mas não me derrubou. Nada pode me derrubar a não ser que eu deixe.
Assim que percebi que não era o certo pra mim, não consegui mais me forçar a fazer. Só quis ir em frente.
Mas não há nada mais profundo do que criar algo do nada.
Não há nada mais entorpecente do que criar algo do nada.Criar algo e dentro de você.
E queria que aquele beijo tivesse sido o começo de alguma coisa. Não o fim.

Você também pode gostar de

0 comentários