Duas letrinhas, uma lembrança. | Escritos

Uma mensagem, duas letrinhas. 

É incrível como consigo me apegar as detalhes e como duas letrinhas fazem meu coração transbordar de saudade. Ah, se você soubesse a falta que me fez, o quão foi estranho me desacostumar a não querer sair correndo e abrir sua conversa no celular e contar como foi meu dia.


O quão estranhamente doloroso foi ouvir Los Hermanos por meses. Aparentemente o aleatório do meu celular ama me fazer chorar, pois de mais de trezentas músicas na playlist último romance sempre era uma das primeiras.

Por muitos meses ir no shoppings, livrarias e cinemas que fomos juntos deixava meu pobre coração em frangalhos, apesar de negar piamente e afirmar estar bem. Por dentro estava quebrada, cansada e sentia absurdamente sua falta. Quis por tantos meses voltar atrás, tentei uma vez, mas você pareceu não se importar com o fim tanto quanto o eu.

E o castelo de cartas foi desmoronando, criei secretamente pra nós dois era onde expressava tudo que sentia sem ter medo de não ser correspondida. Dói tanto, mas por dentro que por fora, porém creio que nos primeiros meses a dor física se misturou com a emocional. Me tornei uma bagunça ambulante, se é que é possível já sou bagunçada o suficiente sozinha, mas por mais improvável que isso possa ser os sentimentos que tinha se juntaram a dor de ter te deixado partir e tornaram-me uma pessoa mais bagunçada emocionalmente do que esperava.

Instagram