Aprimorando os estragos feitos | Escritos

Leia ouvindo: Trem - Zimbra 

Por muito tempo fiquei escondendo os sentimentos, neguei que ainda gostava de você e isso me fez tão mal. Acho me afoguei nas minhas próprias palavras, embarquei no meu trem de não tenho sentimentos. O que convenhamos a taurina dramática/escritora que existe dento de mim nega isso completamente, por mais que já tenha tentado provar ao contrário (muitas vezes).

Olhando pra janela e refletindo sobre a vida ontem de madrugada. Cheguei a conclusão que quanto mais escrevia sobre você, tu se esvaía de mim. Talvez seja por isso que boicotei meus textos, livros e projetos passados. A escrita sempre uma forma de libertação pra mim, o que sinto escrevo e funciono assim há dezoito anos.

Deixei você sair, na verdade acho que te fiz sair. Não permiti mais ninguém entrar. Por muito tempo achei que isso tinha me feito mal, pensando no ano passado e na pessoa que me tornei, estava certa. Por mais que ás vezes pego-me pensando que descartei experiências incríveis, não existe sentimento maior do que crescimento pessoal e emocional. Antes de ir embora deixei tudo que tinha de bom entre nós contigo, tenho certeza que foi aprimorado. 

Isso não é uma despedida jamais me livraria de ti. Acredito que o construímos agora, é mais forte que todos sentimentos que tínhamos, aparentemente. Perdoa minha autopreservação e o que ela pode ter te causado. Nunca vou saber bem todos os estragos. Apesar de ter me tornado uma pessoa corajosa ainda estou aprimorando a parte de lidar com estragos.

Como diz na canção anexada no texto:
Lembra que eu deixei você sair, antes de ir embora.

Espero que saiba que não tenho hora pra voltar, não sei como consertar isso tudo. Mas sinto que não preciso, você aprendeu a caminhar sozinho mesmo fora do seu lugar.

Instagram