Porque você ouviu a minha e eu a sua voz | Escritos

by - domingo, dezembro 18, 2016


É engraçado a maneira que sempre começo meus textos dentro de um ônibus num bloco de notas do celular, meu melhor amigo já que não da pra escrever em pé e com o balançar do ônibus. Nos fones toca Nando Reis e estou tremendo que nem uma vara verde, vou conhecê-lo finalmente. Anos ouvindo suas nações, fazendo elas de trilha sonora da minha vida. É surreal pensar que isso está prestes a acontecer, nem nos meus sonhos mais doidos isso era possível e agora ta sendo.

Chego a livraria suando frio, o desespero que as senhas tenham acabado é real e não sei lidar com isso.

Não acabaram (aliviada? talvez muito), meu coração deixa de dar solavancos e para de querer pular do peito por hora. A pulseira é linda vou guardar junto com as outras de eventos que fui esse ano, essa é uma das melhores partes. Colecionar pedaços pequenos de grandes momentos, uma dádiva cultivada por poucos, infelizmente.

As horas parecem se arrastar quando você anseia muito por algo, já perceberam? 

O tempo parou quando a fila a minha frente andou, tremer já era normal, suar frio e respirando fundo era constante. Peguei a mão da minha amiga na inútil tentativa de me acalmar e adivinhem só? piorou. Ambas compartilhavam do mesmo sentimento repetições contantes de: "respira fundo" "não chora" "como lidar com isso?" "para de tremer"

Escrever isso é engraçado e ao mesmo tempo nostálgico. Queria poder congelar aquele momento, quanto de admiração por alguém cabe em um mero milésimo de segundo? É possível pôr todo o afeto num pote e despacha-ló? Se for envie para São Paulo endereçado a Nando Reis, rua das laranjeiras... calma isso é uma música, não o endereço dele. O nervosismo me fez confundir as coisas, tento manter a calma e respirar fundo.

Dane-se a calma, uma mulher na TPM desconhece o que significa essa palavra, eu vou chorar, meu deus que vergonha. Sorria Andresa calma, diga o quão ele é especial pra você.

Bom eu disse ou tentei né, queria congelar aqueles minutos e o abraço dele se possível produção.

Pequenas coisas como essa me fazem querer escalar um prédio, escrever uma canção ou até mesmo um livro. A primeira opção não é válida, tenho medo de altura. Canções bom, só escrevi uma. Textos isso sim é possível as palavras sempre saltam de mim pro word diariamente, é isso vou relatar isso num texto. Bom, tentei de certa forma. Como diria Iorc: O coração dispara, tropeça quase para

Nunca saberei serei capaz de colocar de fato aquele dia em palavras, não creio que seja possível, porém quando uma amiga me disse para transformar o rascunho daquela nota de celular em texto, fiz isso ou pelo menos tentei.

Você também pode gostar de

0 comentários