O jogo perfeito | Estante

by - quinta-feira, julho 28, 2016


Nome: O jogo perfeito. 
Autora: J. Sterling
Editora: Faro editorial.
Páginas: 222 páginas.
Classificação:  

Onde encontrar: Amazon | Cultura | Saraiva | Submarino

Sinopse: Cassie Andrews e Jack Carter são dois universitários estudam na mesma faculdade, porém nunca deram muita atenção um a outro, até a festa grêmio. Jack é famoso por ser o garanhão da universidade o que a faz querer manter uma certa distância dele. Ele está costumado a ter mulheres caindo a seus pés, faz de tudo para ter um encontro com ela e consegue ser fielmente ignorado. Ambos passaram por muitas situações o que os levou a ter dificuldade de confiar nas pessoas o que dificulta bastante sua aproximação e relacionamento. 

Uma festa faz com que eles se aproximem, porém ambos passaram por conflitos em sua vida e isso faz com que tenham algumas dificuldades em seu relacionamento logo de cara. O livro vai se passar entre Jack e Cassie tentando manter um relacionamento, a carreia de Jack, ambos aprendendo a confiar um no outro e aprenderem a lidar os fantasmas do passado.

Minha opinião:
Tive muitos sentimentos contraditórios durante a leitura, o que me irritou foi que os fatos aconteceram rápido demais. A autora os jogou de maneira muito rápida e isso fez que me irritasse um pouco, pois perdeu o ritmo da história e a deixou extremamente confusa em diversas partes. 

No entanto aprendi um pouco mais sobre beisebol que me deixou feliz, não conhecia quase nada sobre o esporte. O companheirismo entre os jogadores foi inspirador, a maneira com eles se tratavam como uma família. Fiquei encantada com essa parte da história, mas ainda sim incrivelmente incomodada com os fatos pareciam às vezes nem ter uma justificativa aceitável. Apesar dessa experiência ruim, xingava bastante enquanto lia, porém estava tão concentrada na história que era incapaz de largar o livro.

O que me preocupou foi a maneira como o Jack foi representado no livro, clichê demais. Talvez eu tenha casando um pouco desse tipo de personagem, o garanhão incrível, lindo que pega todas e etc. Sei que algumas podem discordar, contudo não me levem a mal, só estou cansada desta típica visão e construção que é feita nos livros. Faltam figuras masculinas inspiradoras, as pessoas estão mais preocupadas em criar o típico cara irrepressível e esquecem de usar criatividade.


Citações favoritas:


Que importa? Meu coração é tolo. Acredita e qualquer coisa.

Depois de alguns anos, minha carreira de beisebol chegará ao fim, e consigo viver sem ele. Mas não consigo viver sem você.
Todos nós carregamos feridas. É assim que sabemos que levamos uma vida que vale a apena. O amor é um campo de batalha, como já disse Pat Benatar. 
Acho que foi Ghandi que disse: 'O perdão é atribuído para os fortes'. Espero que vocês tenha a força de me perdoar.
Não pode fazer promessas que não é capaz de cumprir.
  
Já leram O jogo perfeito? Me contem o que achar nos comentários!

Você também pode gostar de

0 comentários