Escritos: Enquanto a chuva cai la fora.



Leia ouvindo: Yellow - Coldplay

Enquanto a chuva cai la fora, eu escrevo esse texto. É um dia meio frio, meio quente, você sabe Recife não tem clima definido. Prometi não te escrever, mas seria muito egoísta de minha parte não compartilhar tais palavras pelo meu medo do que vais achar delas. 

Escrever sempre foi algo intrínseco a mim, não posso simplesmente aceitar o bloqueio e jogar tudo pro alto. Tenho pedaços desse texto escrito em minha mente a meses, porém tenho adiado escrevê-ló talvez pra cultivar um pouco do que já foi embora e tentar manter as coisas boas. Porém chegou a hora do adeus, não como eu tenho dito nos outros e volto correndo pra ti. Dessa vez é pra não voltar e se voltar não vai existir o mesmo laço, afinal ele já virou nó. 

Queria não ir, contudo é necessário preciso perder-me de novo, mas dessa vez é diferente, eu preciso perder-me de você de todo sentimento mágoa e qualquer resquício bobo de amor onde não tem e eu enxergo, sempre quero acreditar no bom de tudo. Dessa vez eu preciso retirar tudo o que foi bom passar uma borracha no passado e seguir, só seguir sabe? Sem rumo, sem destino cair no abismo dos sentimentos que tenho evitado. Sorrir, chorar, cair, levantar e depois rir disso tudo. Me olhar no espelho poder sorrir e chorar se me der vontade, sem mascarar, nada só sentir.

As antigas máscaras que pus neles vão cair hoje, talvez você nem reconheça amanhã

Instagram