Escritos: Carta sem remetente.

by - sexta-feira, janeiro 22, 2016


Leia ouvindo:  Amanhã - Zimbra

Sentei em frente ao mar para pensar e quem sabe enfrentar o que sinto por ti. Foi complicado do início, era uma explosão de sentimentos e eu estava bem confusa. Então peguei um caderno e escrevi tudo que queria te dizer e não disse.


"Sinto sua falta."

"Queria não ter acabado tudo."
"Por que me deixou ir?"
"Eu nunca quis te deixar, mas a ideia de te ver sofrer me partiu em mil pedaços."


Logo as folhas ficaram borradas, as lágrimas pareciam não cessar, Mas de certa forma me senti aliviada, estava pondo pra fora o que senti por meses e guardei pra mim, então escrevi:

"Eu queria você comigo, te abraçar, te beijar, ouvir a nossa banda. Mas sabe, nesse meio tempo aprendi que nós temos que amadurecer muito. Talvez quando nos cruzarmos na próxima vez, seja o momento ou daqui há 10 anos. 
Enquanto ele não chega, escrevo pra passar a saudade. Apago o histórico das conversas, olho sua vida imaginando se eu tivesse junto. E por fim, te esqueço ou te tenho de novo aqui?"

Olhei pro mar novamente o conforme as ondas se formavam, desejava que tudo que eu sinto por você fosse embora Não me leve a mal, porém esse sentimento toda já está me fazendo mal. Eu tenho me anulado, evitado outros caras e consequentemente só tenho escrito sobre você. É como se eu tivesse uma enorme bola de saudade na minha criatividade que faz com todos os meu textos sejam cartas sem rementes endereçadas a ti. Eu amo escrever sobre nós, o que fomos e o que não fomos, gosto de relembrar as  coisas boas.

Afinal a vida não isso? Guardar o que foi bom e arquivar o que vivemos como experiência.

Tem sido nem complicado nos últimos meses sem ti, nem eu sou mais a mesma e os meus amigos estão começando a reparar. Outro dia comecei a ver aquela série que você gosta, só pra parar de sentir tua falta e admito que gostei, Contudo nada vai ser melhor Friends, você sabe.

Espero que eu fique bem e que você também esteja bem. Já parou de se anular e mostrar o cara legal que és por mundo? Se não, já ta na hora guri. Não é para mudar e deixar de ser aquele cara legal, porém seja mais você e menos tímido. 

Começa a tocar Friends do Ed Sheeran, queria que fossemos próximos outra vez. Mas temo que seja cedo demais e eu acabe confundindo as coisas e nos magoando outra vez. E segundo meus amigos seria impossível disfarçar o brilho nos olhos que eu tenho perto de você ou sorrisos bobos, mesmo eu acreditando cegamente que nunca tive isso. Eles dizem que eu era apaixonada demais pra notar, porém eu adoro reparar nos detalhes e não creio que deixei esses passarem assim tão fácil. 

Olho pro mar, tomo o resto do meu café, fecho o caderno e prometo a mim mesma seguir em frente, bom fácil não vai ser, porém ninguém disse que seria simples esquecer você.

Você também pode gostar de

1 comentários