Destaques

Receba nosso conteúdo por e-mail ♥

sexta-feira, maio 25, 2018

Onde não existir reciprocidade não se demore | Lançamentos


No último dia 05 deste mês, compareci a um lançamento junto a Jubs que sempre tira as minhas fotos nos eventos. Para prestigiar o escritor pernambucano Iandê Albuquerque com seu primeiro livro publicado pela Editora Planeta na Livraria Cultura que fica no Paço Alfandêga em Recife. Sempre tem lançamentos por aqui na cidade apesar de a frequência ter diminuído um pouco no último ano por custos e falta de divulgação.

Sempre surge muitas perguntas nas redes sociais de como vou para esses lançamentos e se precisa de convite especial. Gente, não precisa de nada disso. A editora promove em parceira com a livraria para que o autor possa conhecer seus leitores, tirar fotos, trocar uma ideia e se divertir autografando. Geralmente eles possuem senhas 200,300,500 o número varia de acordo com a livraria e tempo estipulado para o lançamento que geralmente ocorre até o fechamento da loja.

Onde observar esses eventos? No facebook das editoras tem uma aba lançamentos, mas também é válido seguir pedir as livrarias eles só trazem quando sabem que tem um público que curte aquele livro, pois além de ser caro todos nós sabemos que incentivo a leitura no Brasil é mínimo e livro também está bastante caro e poucas pessoas possuem grana de fato para investir.


Para saber dos eventos acompanhe as redes da livraria da sua cidade. e só coloca no filtro de cidades e verificar se tem o nome da sua:

A resenha do livro do Iandê sai em breve no canal e por aqui também! 

domingo, abril 29, 2018

One day at the time | Viciada em séries

Baseada numa sitcom de mesmo nome de 1975. A série de tv conta a história de uma família americana com raízes cubanas. Uma mãe recém-divorciada e ex - militar cria seus dois filhos na companhia de sua vó também. O foco da série são os desafios de uma mãe solteira para criar seus dois filhos com ajuda de sua mãe cubana. Aborda temas como doenças mentais, feminismo, machismo, sexismo, sexualidade, imigração, racismo que os latinos sofrem ao viverem no Estados Unidos.

A série foi aclamada logo após seu lançamento em 2017 também foi eleita uma das melhores do ano concorrendo a diversos prêmios. E a Netflix também anunciou a renovação este ano da terceira temporada o que deixou os fãs enlouquecidos. As discussões que a série trás em cada episódio são de extrema importância que utilizam do recurso da comédia para chamar atenção do público mais jovem, mas também não deixa os mais velhos entediados ao assistir.  
Nos primeiros episódios a Penélope (Justina Machado) está se recuperado do estresse pós-traumático depois da separação com seu marido alcoólatra e está tentado ter um novo interesse amoroso. Sua filha adolescente Helena (Isabella Gómez) está resistindo sobre ter uma Quinces, pois acredita que é um ritual sexista. Alex (Marcel Ruíz) seu filho mais novo está criando seu projeto com ajuda do vizinho Schneider (Todd Grinnell) e sua mãe Lydia (Rita Moreno) uma refugiada que deixou Cuba na ascensão de Fidel Castro está auxiliando nesse processo de criar os filhos  

De longe é uma das minhas novas séries favoritas. Apesar de ter outras para pôr em dia não consigo largar está. O espectador vai se tronando parte da vida e rotina da família cubana acompanhando os dilemas, suas jornadas pessoais e tornando parte da família.

Cartazes das séries:
1975 | 2018


sexta-feira, abril 27, 2018

É assim que acaba | Estante



Nome: É assim que acaba.
Autora: Colleen Hoover.
Páginas: 368 páginas.
Editora: Record.
Classificação: 

Onde encontrar: Amazon | Cultura | Saraiva | Submarino 
Aviso: Este livro pode contém gatilhos sobre abuso sexual, violência psicológica e física.

Sinopse: Lily sempre foi uma pessoa privilégiada, mas isso não impediu que ela corresse atrás de conquistar seus sonhos trabalhando arduamente sozinha para montar sua própria loja. Após um período trabalhando em uma empresa de marketing e o falecimento de sue pai ela decide que finalmente está na hora de abrir seu próprio negócio em Boston. Logo após conhecer um neurocirurgião chamado Ryle Kincard tudo parece bom demais para ser verdade.

Ryle é um jovem ambicioso, teimoso, arrogante algumas vezes e se sente atraído por Lily, mas possui uma estranha aversão a relacionamentos. A garota ainda guarda sentimentos por Atlas Corigan que foi seu primeiro amor, mas ela o deixou para trás junta com sua ligação do passado. Quando ele ressurge e trás todo o passado atona tudo que ela construiu com Ryle para estar ameaçado pelo seu amor antigo. 

Após o velório de seu pai ela ainda sabe muito bem o próximo passo e está extremamente confusa sobre o futuro. Tudo parece estranho e inseguro quando ela conhece o Ryle que deixa tudo bom demais para ser verdade, mas o futuro dos dois se encontra ameado por coisas que ela jamais fosse esperar.



Minhas impressões:
Esse foi um dos livros mais difíceis que já li. Era o que eu estava mais curiosa e ansiosa para que fosse publicado no Brasil. Entender o lado da vítima é sempre mais complicado principalmente porque sempre julgamos a partir de nossas próprias vivências com a nossa visão etnocêntrica. 

E aqui no Brasil muitas mulheres ainda sofrem com a violência dentro de sues relacionamentos abusivos. Após um vídeo da Jout Jout em 2015 que vemos essa discussão a respeito de relacionamentos abusivos se tornar mais ampla com o vídeo Não tire o batom vermelho que foi um estopim para libertar diversas mulheres desses relacionamentos. Com certeza todo mundo precisa ler esses livro. Esse é mais um daqueles que prova porque literatura jovem é importante.

Sob a escrita maravilhosa e incrivelmente dolorosa Colleen Hoover conta uma história com diversas características de cunho pessoal debate temas como abuso e violência doméstica. Não deixem de ler as notas de agradecimento da autora confesso que chorei até nos agradecimentos. Este é um livro difícil que contém diversos gatilhos. Se torna mais complicado ainda principalmente se você for mulher ao se colocar no lugar da outra mulher torna tudo ainda mais doloroso. É como um grande soco no estômago a leitura dessa história e isso é o que torna tudo tão impactante a maneira como ela cria cenários e descreve as situações é tão real que assusta.    

Citações favoritas:
Sinto que todo mundo finge ser quem é, que, no fundo somos todo igualmente ferrados. Alguns apenas escondem isso melhor que outros.
Não existem pessoas ruins, todos nós somos humanos e, ás vezes fazemos coisas ruins.
Ninguém é exclusivamente ruim ou bom. Algumas pessoas só precisam se esforçar mais para suprimir o lado ruim.

Muitas pessoas se recusam a admitir que são egoístas demais para terem filhos.

Espero que você desafie as probabilidades e realmente conquiste seu sonho.
Mas às vezes não dá para controlar a própria mente. É preciso treiná-la para nunca mais pensar a mesma coisa.
Mas algumas coisas, como as árvores, são fortes o bastante para sobreviver dependendo somente de si mesmas e mais ninguém.
É a natureza humana: curar uma ferida antiga e preparar uma nova pele.
Porque ultimamente sinto como se eu fosse me afogar, e às vezes as pessoas precisam lembrar que só devem continuar a nadar.
O tempo definitivamente cura todas as feridas. Ou pelo menos a maioria.
Só porque não terminamos na mesma onda não significa que não fazemos parte do mesmo oceano.
Pode para de nadar agora, Lily. Finalmente chegamos a costa.

segunda-feira, abril 23, 2018

Cada livro, um mundo | Escritos

Foto: Pinterest

A literatura mudou minha vida de diversas formas. Me deu amigos, me tirou da minha zona de conforto e conheci lugares incríveis sem precisar sair do meu quarto. É lindo, interessante e uma experiência única o que um livro pode fazer por você.

Cada leitura é uma terra como e Flash o multiverso em que ele vive. Te abre portas como em Harry Potter quando eles usam o feitiço alohomora. Te faz esquecer conceitos retrógados sobre política e ensina a pensar criticamente a respeito. Enxergar que o mundo é maior do que só o seu país e que vão existir pessoas que irão procurar abrigo nele, porquê não conseguem encontrar um lar onde moram, pois, a guerra política pode cegar o mundo. 

Faz você esperar ansiosamente aquela carta de hogwarts que nunca vai chegar, mas isso não impede que esse universo te ensine sobre amor, amizade e família. Também sobre como quando nós não conhecemos o passado de uma pessoa a julgamos por quem ela tornou sem pensar que todos nós temos nossas próprias batalhas pessoais todos os dias.

Um livro pode mudar uma vida. O conhecimento é a chave para a ignorância. 
Triste é pensar que nem todos tem o privilégio do acesso e ao hábito de leitura.

domingo, abril 22, 2018

Últimos cds favoritos | Playlist

Foto: Pinterest

Faz tempo que não comento sobre música por aqui, mas sempre posto no stories o que estou ouvindo. Escuto muito MPB como de costume, porém sempre tento ouvir de tudo um pouco para mesclar os ritmos e o inglês ajuda muito no meu listen para estudo. 

Para ouvir os discos vocês podem clicar nos títulos e ir direto para link no spotify. 



Tais alvarenga - Coração só Comecei a ouvir Tais por um indicação de um amigo e adoro as músicas delas as letras são muito sinceras. Sempre procuro ouvir para me inspirar nos processos criativos. 


Rubel - Casas Minha paixão por Rubel surgiu do a partir de sugestões do spotify, sou apaixonada pela delicadeza de suas canções e suas melodias singulares. Casas é seu último projeto com uma proposta diferente os último disco Pearl e conta com participações especiais de Rincon Sapiência e Emicida.


Tim Bernardes - Recomeçar Tim é um dos novos artistas (nova geração do MPB) que produz um som bacana e tocante com suas letras delicadas e melodias particulares. Recomeçar é que dá título ao seu disco é particularmente minha favorita. Ele também faz parte do grupo Paulistano O terno, mas esse é seu primeiro álbum solo.



Depois de assistir o trailer de O sol da meia noite eu fiquei simplesmente viciada nessa banda que se chama The Strumbellas especialmente em Spirits, mas to adorando ouvir o álbum descobrir bandas novas é um dos meus passatempos favoritos. Estou ouvindo esse álbum da foto e adorando

Taylor Swift - Reputation foi lançado no início do ano, mas nunca largo dessas músicas adoro como ela se reinventou como artista, suas letras novas, clipes e as melodias dançantes. Mas a minha favorita de todas ainda é Call it whant you want.

Instagram

© Escritos & Livros – Tema desenvolvido com por Iunique - Temas.in